Clique para tradução da página / Click for translation of the page

Menu de Navegação

domingo, 28 de novembro de 2010

A melhor idade para amar







Será que existe uma idade certa para viver uma história de amor? Quantas pessoas não se permitem vivenciar esse sentimento por acharem que é cedo ou tarde demais, por priorizarem outras coisas em suas vidas como trabalho, carreira, estudo ou diplomas? Quantos não deixam de viver um grande amor, por acharem que já passaram ou ainda não estão na idade certa?
Vamos refletir juntos: Seria a melhor idade a adolescência? Talvez sim, pois é a fase de descobertas de si mesmo, de suas emoções e de seu corpo, o momento em que se sai do contexto familiar para o aprendizado da relação com o outro. Entretanto, talvez não seja o momento certo, pois a inexperiência pode levar a desencontros e decepções.
Então, que tal aquela idade entre 20 e 30 anos, quando ainda se é jovem, mas já existe uma maturidade e uma relativa experiência de vida, que irá permitir maior seletividade nos relacionamentos? Mas esta é também a idade de maior produção intelectual e maior energia para se investir nos estudos e carreira, e não se deve perder um segundo, já que a vida passa tão depressa e o mercado de trabalho exige cada vez mais dedicação e tempo.
Seria a melhor hora após os 30 ou 40, quando supostamente o tempo e a dedicação terão proporcionado uma carreira bem sucedida e um equilíbrio financeiro? Talvez, mas muita gente nesse momento já pensa que amor e romantismo são coisas da adolescência e podem se sentir ridículos com os sobressaltos e pieguices do amor romântico.
E depois dos 50 ou 60 então? Ah, aí muitos se sentem velhos demais e não se acham nem no direito de pensar em ter tal sentimento! Podem até ter vontade, mas geralmente sabotam essa vontade, por estarem presos a padrões que aprenderam um dia, como aquele que diz que após os 50, temos somente a capacidade de sermos tios e avós.
Vocês podem até achar que estou exagerando, mas a cada dia me deparo com mais pessoas que pensam dessa maneira em todas as faixas etárias. E o que se nota na verdade, é que todas estas justificativas escondem mesmo é um grande medo de amar. Conheço muitas pessoas que vivem uma vida mais ou menos, namoram mais ou menos, amam mais ou menos, casam mais ou menos, se relacionam mais ou menos, simplesmente por medo de se entregar, por medo de sofrer. Deixam assim de viver experiências deliciosas simplesmente por que acreditam que é melhor não se arriscarem.
Não há uma melhor idade para amar. Não existe um tempo certo para viver um amor romântico. Pode-se ter 15, 20, 30. 40, 50, 60, 70, 80. A capacidade do ser humano de amar e viver suas emoções não tem relação com a idade. Em qualquer momento da vida o amor pode aparecer. É só abrir o coração e acreditar em sua capacidade amorosa. É só sentir a plenitude de suas emoções e esperar. Sempre poderá surgir alguém em sintonia com seus sentimentos, se você realmente acreditar que isso é possível e que merece ter amor em sua vida. Cada idade tem seu jeito de amar, mas o sentimento se torna maravilhoso e profundo se você se despir dos preconceitos e deixar o amor acontecer naturalmente.

Marcia Palis



terça-feira, 12 de outubro de 2010

Aprendendo a sensualidade para driblar a solidão




Porque estou só? A todo o momento, em todo o mundo pessoas se fazem essa pergunta, que vem acompanhada de angústia e sentimento de frustração. A solidão é um sintoma dos tempos modernos, em que a conquista da independência e a profissionalização tornaram-se prioridades para a maioria, porém o ser humano tem necessidade de se relacionar, e principalmente sente falta de ter um amor, um par, alguém para dar e receber afeto.
Muitas mulheres acham que o fenômeno da solidão moderna acontece somente com o sexo feminino, mas há também inúmeros casos de homens que não conseguem ter um relacionamento estável e sofrem por não ter alguém especial. A bem da verdade, estatísticas revelam que no mundo existem mais pessoas do sexo feminino que do masculino, mas à luz do estudo do comportamento humano, não são esses números que levam à solidão. E existe ainda um ponto a considerar: Muitos, homens ou mulheres, mesmo casados ou tendo um relacionamento estável sofrem do que chamamos “solidão a dois”, isto é, estão acompanhados, mas se sentem solitários.
Já reparou que existem pessoas que estão sempre namorando, ou que nunca parecem se sentir sozinhas? Já se perguntou o que elas possuem de diferente? Muitas não são modelos de beleza, mas o que se nota é que atraem sempre os olhares e a atenção das outras pessoas. O que elas têm de especial é que se gostam e aprenderam a usar os seus atributos para se tornarem sensuais e sedutoras. E pra quem já se cansou de ouvir que auto-estima é o caminho para a conquista de um amor, saiba que o caminho é esse mesmo. Primeiro, apaixonar-se por si mesmas, depois, aprender a desenvolver as características que as tornarão mais sensuais e sedutoras, e finalmente tornarem-se as pessoas atraentes que sempre quiseram ser e conquistar os parceiros que tanto desejam.
Alguns confundem sensualidade e poder de sedução com erotismo, e isso é algo que deve ser desmitificado. Outros acreditam que precisam ficar fazendo caras e bocas ou imitar alguém que acham sexy, mas a verdadeira sensualidade é natural e deve sempre ser uma característica própria. Ninguém fica sensual imitando outros, e não é necessário ser vulgar para ser sensual. A verdadeira sensualidade é a capacidade de se estar em harmonia com seu corpo e suas emoções e conseguir transmitir essa mensagem sem palavras às outras pessoas. Após melhorar a auto-estima, e aprender a usar a sensualidade, tudo o que é preciso para encontrar alguém especial é saber muito bem que tipo de amor ou pessoa se quer atrair e aguardar, pois quando sabemos com certeza e temos segurança daquilo que queremos, todo o Universo se move na mesma direção para atender ao nosso desejo.





sábado, 21 de agosto de 2010

Ciume... Esse monstrinho...

Quem já sentiu, sabe. O ciúme é como uma faca afiada que rasga o coração em tiras, cega os olhos com sua luz verde, destrói qualquer sinal de bom senso e provoca um desejo incontrolável de cometer um homicídio, de preferência duplo. Nossa, que tragédia! Até parece letra de tango!
A verdade é que o ciúme é um sentimento tão presente em nossas vidas, que já foi cantado em prosa, verso e todos os ritmos musicais, do tango ao pagode, passando pelo rock, funk, bossa nova e bolero. Isso sem falar nos românticos e sertanejos, que cantam o ciúme com toda a sua mágoa e lágrimas abundantes. Ao longo da história da humanidade, o ciúme já foi objeto de reflexão para vários filósofos e pensadores e foi tema bastante explorado em óperas e peças teatrais, algumas clássicas como “Otelo e Desdêmona”.
O ciúme faz lembrar dor e nos remete à tragédia e ao sofrimento intensos, além de nos deixar cegos de raiva, por isso se diz que ele é um monstrinho dos olhos verdes. Ui! Melhor é não sentir, não acham? 
Por que as pessoas sentem ciúme? O que leva alguém a ter um sentimento tão forte e autodestrutivo? A raiz dessa emoção está na insegurança e falta de autoconfiança, que fatalmente levam a um rebaixamento da auto-estima. Para o ciumento o ser amado é um deus, todas as pessoas irão cobiçá-lo, e o que é pior, ele irá ceder, como um deus condescendente que é. O ciumento não pensa com racionalidade. Suas fantasias sempre são de menos valia, e fruto de sua baixa estima.
A única forma de não cair nessa armadilha dos nossos próprios sentimentos, tão perigosa que pode até destruir uma boa relação, é resgatar e fortalecer o amor por si próprio. O ciumento precisa fazer uma profunda reflexão a respeito do que sente por si e pelo parceiro, colocando cada coisa em seu devido lugar. Em uma relação amorosa, estão envolvidas duas pessoas e uma não pode ser mais valorizada que a outra. Se um pouco de ciúme representa carinho e cuidado com a pessoa amada, o seu excesso já configura um comportamento obsessivo e doentio. Só aprendendo a gostar mais de si mesmo, é que o ciumento deixará de ser ciumento e poderá curtir as delícias de amar e ser amado, mandando o monstrinho verde para bem longe do seu amor.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Como não sofrer por amor

Em um dia especial, você conheceu aquela pessoa especial. Os olhares se cruzaram, trocaram sorrisos, depois torpedinhos, sininhos tocaram, flashs explodiram. Tudo parecia um lindo conto de fadas. O príncipe encantado encontrou sua princesinha.  Na maior harmonia, os dois pareciam adivinhar os pensamentos um do outro. O amor aconteceu finalmente.
O tempo foi passando, a paixão só aumentando. E não é que a metade de sua laranja chegou mesmo? Os amigos nem acreditavam, o entendimento entre vocês dois parecia perfeito. Era meu Xuxuzinho pra cá, minha Pixuquinha pra lá, apelidinhos carinhosos, beijinhos com gosto de quero mais, cama ardente, carinho sem ter fim.
Num belo dia, uma briga, o primeiro desentendimento. Palavras duras, lágrimas sentidas, corações magoados. Um dos dois tomou a iniciativa e fizeram as pazes, mas ressentimentos permaneceram escondidos. Pouco tempo depois outro desentendimento, mais tarde outra briga, acusações, frases ofensivas ditas sem pensar, e o que parecia impossível aconteceu: rompimento total sem possibilidade de retorno. Corações quebrados, dor no peito, sofrimento inevitável.
O que foi feito daquele amor tão bonito? Infelizmente parece que o príncipe se transformou em  um sapo e a princesinha agora não passa de uma bruxa feia e má. O coração dói, a angústia toma conta e não se pode evitar aquele pensamento: ”amar não vale a pena, nunca mais vou amar ninguém”.
Parar o sofrimento? Ah, impossível! A melhor forma de fazer passar a  dor é chorar, chorar bastante, desabafar com amigos verdadeiros, colar os pedacinhos, cuidar de si mesmo com carinho e deixar o tempo passar. A auto-estima e o instinto de sobrevivência devem ser alimentados e acarinhados. Um dia tudo passa.
A única forma de não sofrer por amor é não amar. Entretanto, nunca se deve deixar de amar ou entregar-se por completo só pelo medo de sofrer...  Momentos felizes de amor são intensos, mágicos e sempre irão superar os momentos tristes. Não se arrependa por um dia ter amado, pois é mais gostoso viver intensamente um amor e perdê-lo que nunca ter vivido nenhum amor. Portanto, viva o amor.  Se tiver que sofrer, sofra por amor, não pela falta dele. Depois que a dor vai embora, seu coração se refaz e outro grande amor certamente acontecerá, trazendo novamente sua mágica e o seu encanto...

segunda-feira, 28 de junho de 2010

Para atrair um grande amor



Você está sozinho? Quer encontrar um grande amor?
O amor parece não chegar quando esperamos por ele, mas pode aparecer no momento em que menos se espera. Ele não virá apenas por que ficamos procurando. Virá por que chegou a hora. Sair à procura do amor, geralmente resulta em ansiedade, infelicidade e frustração. Amor não é sentimento que se cria, é sentimento que nasce de forma espontânea. Amor nunca está fora de nós, mas dentro de nós.
Nunca insista na chegada do amor. Talvez você ainda não esteja preparado ou bastante desenvolvido para atrair o amor que deseja. Relaxe e deixe acontecer.
Jamais aceite qualquer um só para ter alguém. Pense bem no que quer. Qual o tipo de amor que deseja? Você pode até fazer uma lista de todas as características necessárias para que um relacionamento dê certo e das qualidades que alguém realmente deve ter para ser o seu amor. Estude bem todas essas qualidades. Procure desenvolvê-las dentro de você , e verá como atrai uma pessoa que as possui.
Procure refletir e examine o que poderia estar mantendo o amor afastado. Será um excesso de auto-crítica? A sensação de ser indigno dessa felicidade ou a crença de que você não merece o amor? Será medo de sofrer? Medo da intimidade? Medo de amar e não ser correspondido? Estude cada uma de suas dificuldades e procure resolvê-las, mudando suas crenças a respeito de si próprio.
Prepare-se para o amor, antes dele chegar. Aqueça seu coração. Seja como o jardineiro, que trata carinhosamente a terra, para receber a muda da qual nascerão as flores. Seja afetuoso. Ame-se e ame as outras pessoas, demonstrando este amor em gestos e palavras. Esteja pronto para o amor, quando ele vier. Sendo amoroso, você será amado. Sendo aberto e receptivo, você atrairá o amor.

domingo, 13 de junho de 2010

AUTO ESTIMA - ELA PODE MUDAR A SUA VIDA.



Conseguir superar situações difíceis sair-se bem em ocasiões complicadas, realizar aquele projeto idealizado, conquistar o amor de sua vida, este é o sonho da grande maioria das pessoas.
Entretanto, o que parece ser relativamente fácil para alguns, para outros pode ser uma realização quase impossível. Quantas vezes você já desistiu de alguma coisa simplesmente por não acreditar em si mesmo ou achar que era algo inalcançável para as suas possibilidades? Quantas vezes você se refugiou em seu mundinho, angustiado e inseguro, por medo de ousar? Quantas vezes você se deixou levar pela crença de que seria incapaz de conseguir alcançar algum objetivo?
Se isso tem acontecido com freqüência em sua vida, está na hora de avaliar como anda sua auto-estima. Você já reparou como para algumas pessoas, tudo parece fluir mais fácil? São aquelas que parecem estar sempre em situação adequada, se dão bem profissionalmente, parecem prósperos, possuem relacionamentos harmoniosos e esbanjam alegria. O que será que diferencia alguém assim de outros que parecem viver em permanentes dificuldades?
Várias hipóteses podem servir como justificativas para entender essas diferenças nas trajetórias dos seres humanos. Você poderia explicar o sucesso de uns e o insucesso de outros, falando de sorte, destino, estar no lugar certo na hora certa, ter mais oportunidades, e assim por diante. Talvez fique mais fácil colocar dessa maneira os fatos, e você não precisará sair de sua zona de conforto, acreditando que há coisas que simplesmente não podem ser mudadas. Porém, se essa situação o faz se sentir angustiado e infeliz acredito que poderemos dizer que sua zona de conforto já não está tão confortável assim. Você quer mudar, você quer realizar, mas ainda não sabe como.
A primeira situação a ser enfrentada nesse momento é a sua mudança de padrões em relação ao que você é e ao que você pensa, principalmente sobre você mesmo. Para quem anda com auto estima baixa e não consegue se valorizar pode ser difícil a visualização de sucesso em seus planos de vida, seja lá quais forem eles. Mas como todo caminho tem que sempre começar pelo primeiro passo, o negócio é começar por aí mesmo. Você pode ter como objetivo de vida várias coisas diferentes, a essas alturas. Você pode estar querendo melhorar seus relacionamentos, encontrar um amor, ter uma ascensão em sua carreira, ganhar mais dinheiro, entre outros desejos. Para conseguir esses objetivos é essencial que você acredite que pode. Para poder, você terá que conhecer o seu potencial, acreditar em suas qualidades, e utilizá-las da melhor maneira, possível. Não adianta você querer ser uma pessoa que não é. Quando não confiamos em nós mesmos, muitas vezes tentamos ser aqueles que acreditamos que nossos pais ou os amigos, ou os outros esperam que sejamos. Com certeza, isso não dará certo. Cada ser humano tem uma identidade única e inimitável. Isso não significa que você não possa mudar crenças, idéias e até estilo de ser. Porém essas mudanças sempre deverão acontecer de acordo com a sua vontade, e não de acordo com aquilo que você acha que esperam de você.
Para elevar a auto-estima não existem fórmulas, e se cada pessoa é um ser único, cada um chegará a esse intento do seu jeito. Porém se você quer começar a investir em você mesmo, que tal começar agora? Livrar-se das amarras que o impedem de ousar pode não ser fácil. Não espere, no entanto, que as mudanças aconteçam como mágica, de uma hora para outra. Tomar certas atitudes simples podem fazer você se surpreender consigo mesmo.
Para começar, cuide do físico. Inicie mudanças de hábitos fazendo caminhadas ou comece a freqüentar uma academia. Tente fazer pequenas modificações em sua alimentação para que ela se torne mais balanceada e saudável. Cuide com carinho de seu corpo e ele responderá tornando-se mais ágil e mais bonito.
Depois comece a fazer mudanças em suas atitudes. Aprenda a resolver um problema de cada vez, nada de ficar sofrendo por antecedência. Recarregue as baterias e dê um tempo a si mesmo para o lazer, prazer ou descanso. Procure ter iniciativa e reagir diante das situações. Busque saídas, dê sugestões, diga o que pensa. Compartilhe seus sentimentos. Quebre sua rotina, faça um programa no meio da semana, conheça novos amigos, mude seu trajeto. Invista em você, faça projetos, planeje o futuro. Aposte em você, coloque paixão no que faz. Trabalhe no que lhe dê prazer. Liberte-se das mágoas e ressentimentos, reclame menos da vida. Respeite-se, saiba o que quer, aprenda a dizer não. Não faça nada que não lhe agrade e não se preocupe com a opinião alheia. Perdoe uma ofensa, fale de amor. Liberte-se das mágoas e ressentimentos. Sinta-se merecedor ao receber um elogio e aprenda a elogiar. Goste de você do jeito que é. Não se contente com pouco, você pode e deve buscar seu crescimento cada vez mais. Sua vida é sua história. Não se envergonhe de ser quem é. Tenha orgulho de você! Use e abuse do direito de ser feliz. Pequenas vitórias sucessivas alimentarão sua autoconfiança e elevarão sua auto-estima. Você merece essa conquista.

domingo, 30 de maio de 2010

AMAR É......

“...De repente a dor... De esperar terminou... e o amor...veio enfim...” Pois é. Como dizia o grande compositor Tim Maia, o amor acaba com a dor da espera, porque encontrar o amor é o objetivo da maioria dos seres humanos. Quem pode dizer que nunca sonhou encontrar a metade da sua laranja, o queijinho da sua goiabada, a sua alma gêmea, o seu par ideal? E quando esse encontro acontece ou acreditamos que aconteceu, temos o privilégio de vivenciar esse sentimento único de pertença que é o amor a dois. Todos aqueles que já tiveram o prazer de viver esse sentimento sabem muito bem que:

"Amar é... Pensar nele(a) o tempo todo Ter a certeza de estar destinados um ao outroOlhar para o céu e encher os olhos de estrelasNão cansar de admirarQuerer dar-lhe a lua e as estrelasNunca cansar de mimarReceber e mandar mensagens românticasOuvir sininhos tocandoSonhar com fogos de artifícioEntregar seu coração( com a devida licença dos famosos bonequinhos de Robert e Kim Casali, das décadas de 70/80 ) Naturalmente qualquer pessoa tem vontade de passar por essa gostosa experiência, e se possível, conservá-la pelo resto da vida, ou ao menos manter acesa a chama do amor verdadeiro, ainda que às vezes ela diminua ou quase se apague. Causa tanto prazer amar e ser amado, que para conseguir viver esse “grande amor”, algumas pessoas lançam mão das mais variadas formas para alcançar esse objetivo, tais como simpatias, promessas, novenas e apelos à Santo Antônio, que segundo crença popular e religiosa é o santo casamenteiro e o padroeiro dos enamorados. Eu conheci uma moça que tinha tanta vontade de encontrar um grande amor e se casar, que durante muitos anos, no dia 12 de junho, dia dos namorados e véspera do dia de Santo Antônio, 13 de junho, submetia o pobre coitado do santo às mais variadas torturas, como arrastar sua imagem pelo chão com uma cordinha durante o dia, colocá-lo de cabeça para baixo à tarde, e finalmente, num requinte de crueldade, afogá-lo em um copo de água a noite toda. Com certeza, o santo ficava tão irritado com essas maldades, que por um bom tempo, nenhum candidato a namorado e muito menos a marido sequer apareceu em sua vida. Os anos foram passando e essa moça à espera do amor, continuava em casa, comendo chocolates e outras coisinhas, bem descuidada com sua aparência, e sempre brigando com Santo Antônio, coitadinho! Até que um dia ela se cansou, resolveu deixar o santo em paz e cuidar de sua vida. Ao tomar essa decisão, percebeu que estava um pouco mais velha, não tinha muitos amigos, há muito tempo não saía, tinha engordado alguns quilos e não estava nada satisfeita nem com o seu corpo, nem com o seu jeito de ser. Entrou para uma academia, emagreceu, cuidou da pele, do cabelo, comprou roupas novas, refez contatos com antigas amizades, passou a sair com mais freqüência, a relaxar e a se divertir. Até se esqueceu um pouco do amor que nunca chegava. Um belo dia, um casal amigo resolveu apresentá-la a um conhecido. E não é que finalmente o amor chegou, as estrelinhas se acenderam, os sininhos tocaram? Como final feliz (Adoro finais felizes!) posso informar que os dois estão juntos há quase três anos, dizem que se completam e estão fazendo planos para se casar. Ufa! Santo Antônio depois que foi libertado até que deu uma forcinha! Assim como essa, muitas historinhas de pessoas procurando ansiosamente o amor acontecem o tempo todo, e algumas infelizmente não tiveram ainda o famoso happy end. O que acontece, é que na ansiedade de encontrar o amor, elas se esquecem de um pequeno grande e essencial detalhe: “ Antes que alguém me ame, EU preciso me amar”. Parece chover no molhado dizer que se você não se amar, ninguém vai conseguir amar você, mas é a mais pura e cristalina verdade, sem contestação. Coloque-se como observador desta situação. Você se interessaria por alguém que se acha desinteressante e que demonstra uma grande ansiedade por conseguir encontrar alguém e viver um amor? Óbvio que não. Nesse caso, se você também não se gostar e não se achar interessante, e além disso ainda passar a imagem de alguém que está desesperadamente à procura, as outras pessoas certamente não irão se aproximar de você, e irão procurar alguém que transmita uma energia ou uma mensagem diferente. Então, para aqueles que ainda não acharam o verdadeiro amor, eu faço um convite. Que tal procurar cultivar primeiramente, o amor por si mesmos, a famosa e tão falada auto-estima? Pode acreditar, ao se apaixonar por você mesmo(a), você certamente motivará muita gente a se apaixonar por você também, e aí poderá quem sabe finalmente encontrar a pessoas dos seus sonhos e viver as delícias do amor tão sonhado! Dia dos Namorados está aí. Desejo a todos que esse não seja um dia de sofrimentos e torturas para o santo Antônio, mas um dia de comemoração a dois, com muitos abraços, beijinhos e carinhos. Vocês merecem, acreditem! Preparem-se para receber o amor, relaxem, e ele virá!
Beijos e muito amor a todos
Marcia Palis

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Oi, meus amigos...

Hoje estou muito feliz. Mais alegre do que nunca, por que vou falar com vocês desse assunto tão gostoso que é sentir felicidade.

Mas o que é essa tal felicidade? Quem consegue realmente ser feliz?

A felicidade é aquele estado de espírito que sentimos quando algo nos causa muito prazer. Dá aquele calorzinho no peito, aquela vontade de rir, aquela sensação de bem-estar... E geralmente temos vontade de dividir esse sentimento com outras pessoas.

Alguém que está feliz, sorri mais, é mais benevolente com as outras pessoas, tem mais paciência e bom humor.

Ah, então todos querem ser muito felizes! Mas por que não conseguem? Por que ser feliz às vezes parece tão difícil? Já ouvi muito essa pergunta, principalmente em minha clínica. Outro questionamento muito comum é: “ O que eu tenho que fazer pra ser feliz?”

Na vida cotidiana surgem mil e um problemas, uns menores, outros maiores, alguns enormes como montanhas escuras aparentemente irremovíveis. Como ficar feliz com tantos problemas?

Ainda não inventaram uma receita para a felicidade. Se existisse e fosse assim como uma receita de bolo; 2 colheres disso, 4 copos daquilo, quem tivesse essa receita além de muito feliz, poderia ficar rico, não? Bem, certamente eu também não possuo essa receita. Mas posso passar algumas dicas:

Dica nº 1 - Não existe uma felicidade permanente. Mesmo alguém que demonstra estar sempre de bem com a vida, uma vez ou outra irá passar por tristezas, contrariedades, aborrecimentos.

Dica nº 2 – Quem se sente infeliz o tempo todo, geralmente está buscando ou vendo a felicidade no lugar errado, por que assim como qualquer outro sentimento, ela não está fora, e sim dentro de você.

Dica nº 3 – Se a felicidade começa dentro e não fora de você, o primeiro passo para ser feliz é se conhecer muito bem. Esse auto-conhecimento pode ser alcançado através de uma terapia. Todas as teorias da psicologia possuem técnicas terapêuticas que permitem ao profissional psicólogo ajudar o seu paciente a se conhecer melhor. Você também pode se auto-conhecer observando o próprio comportamento, suas atitudes, seu jeito de ser, e como reage em determinadas situações. Quais delas te causam prazer, alegria, quais te deixam triste ou irritado, por exemplo. Porém, em um processo terapêutico, geralmente isso fica mais claro e o auto-conhecimento acontece mais rápido.

Dica nº 4 - Após se conhecer melhor, você conseguirá identificar as coisas que te dão prazer e vai começar a se aproximar de pessoas e situações que irão te deixar mais feliz. Além disso, através também do auto-conhecimento, vai aprender a lidar melhor com situações que normalmente o deixariam estressado ou infeliz. Se não puder evitar, ao menos irá diminuir o desconforto dessas ocasiões.

Dica nº 5 – Finalmente, a dica principal: Quem guarda mágoas e ressentimentos, quem se prende a sentimentos negativos, quem tem pensamentos amargos, nunca vai encontrar no seu caminho essa tal felicidade. É necessário fazer uma forcinha para substituir esses sentimentos e pensamentos. Se quer ser feliz, tem que pensar feliz! Difícil? Como qualquer mudança de hábitos pode não ser fácil no começo, mas é só ir tentando e com a experiência e a repetição, mudar se tornará mais fácil.

Tente praticar o perdão e a gratidão todos os dias. Agradeça a Deus, ou à natureza, ou ainda ao Universo tudo de bom que você recebe a cada dia.

Sorria mais, lembrando-se que cada vez que você sorri, vai receber outro sorriso como resposta, e essa troca de energias vai gerar mais felicidade.

Relaxe, brinque, seja mais leve. Não dê importância a pequenos aborrecimentos. E quando estiver feliz, divida, tornando outra pessoa feliz também.

Um grande beijo. Felicidades a todos.

domingo, 11 de abril de 2010

Bem Vinda Marcia.


É com grande prazer que passo pela página dessa grande amiga e profissional para desejar sucesso e brilho cada vez mais em sua carreira e sua vida pessoal.
Aproveito o momento para convidar a todos do seu círculo de amizades e a todos visitantes que por aqui passarem deixarem comentários, elogios ou até mesmo perguntas para que se forme um relação bem amigável e respeitável.
Marcia, com certeza já é um sucesso seu espaço, pois você merece. Sua compostura, transparência e respeito dizem muito sobre a pessoa maravilhosa que você é.
Tanto o seu amigo Call e toda minha equipe te parabenizam e desejam tudo de bom e esplêndido aqui nesse espaço.
Um beijo e abraço de todos.

Entrevista - Programa Bem Viver


Márcia Palis em participação ao vivo no programa Bem Viver de 09/08/2014 na TV Integração Regional( Rede Globo).

Tema: como manter acesa a paixão nos relacionamentos depois de um certo tempo de convívio.

Muito obrigada mais uma vez pela atenção e o trabalho de vocês.

Abraços de Minas.

Entrevista : Fatores que podem atrapalhar a saúde emocional do trabalhador - Outubro/2015

Entrevista : Fatores que podem atrapalhar a saúde emocional do trabalhador - Outubro/2015
ASSISTA O VÍDEO NA ÍNTEGRA AO CLICAR NA IMAGEM. AGRADECIMENTO : A MG TV - Rede integração (TV Globo) aqui da região do Triângulo Mineiro.

Vamos rever todos os textos publicados?

Vamos rever todos os textos publicados?

Seguidores

Sinta-se Livre...Mude seus Paradigmas.

Sinta-se Livre...Mude seus Paradigmas.
Conheça nosso trabalho com a EFT - Técnica de Libertação Emocional.

Logomarca de sucesso.

Logomarca de sucesso.
Clique no banner e visite a nossa homepage

cursor