Clique para tradução da página / Click for translation of the page

Relaxe com os Peixes (Olhe por 10 minutos)

Nosso Menu de Navegação

sábado, 31 de dezembro de 2011

Amando de novo no Ano Novo



Todo final de ano ela volta, a Dona Esperança. Vai aparecendo de mansinho lá para o mês de novembro, vem chegando como quem não quer nada, em meio à correria e trabalhos que antecedem as festas de Natal e passagem de ano. Por mais que se diga que é apenas uma superstição, não tem jeito. O sonho de dias melhores e novas realizações sempre chega aos corações quando vai mudar o ano. E a esperança mais sonhada, o projeto mais querido é sempre encontrar um novo amor, namorar, casar ou então renovar aquele amor que já parece meio gasto, rotineiro. Junto com projetos e promessas de sucesso e prosperidade, de mudanças, de uma dieta ou a matrícula da academia sempre adiadas, lá está ele, o sonho de amar e ser amada(o) de verdade, a esperança de viver “aquele” amor.
Para alguns isso parece tão distante que o desejo passa assim como uma nuvem nesses dias corridos. Para outros não. E tome simpatias, promessas, projetos de mudanças, e juram que vão emagrecer, que vão sair mais, que vão prestar mais atenção às pessoas ao seu redor, e que se Deus ajudar, se o Universo permitir, “ELE”, o amor tão sonhado vai acontecer finalmente.
O Ano Novo chega, com sua festas, fogos de artifício, comemorações, roupas brancas ( as íntimas, rosas e vermelhas, claro, sem contar os patuás). Os homens dizem que isso é coisa de mulheres, mas bem que alguns deles também se rendem às simpatias de final de ano e aqueles que estão sozinhos lá no fundinho também anseiam por encontrar a metade da sua laranja, a sua alma gêmea, o seu parzinho. E daí os dias passam , os meses vão embora e nada acontece. Por que será que os pedidos não foram atendidos?
Encontrar ou viver um grande amor é possível. E pode acontecer realmente nesse ano, em 2012, ou a qualquer momento. Mas não esperem que isso ocorra assim do nada. Ser notado no meio da multidão, ser amado, é sempre consequência de outras ações de amor. A primeira delas é o amor que dirigimos a nós mesmos. É nossa auto-valorização, é amarmos a nós próprios e termos a certeza de que merecemos o amor. A segunda é abrirmos os nossos corações e dividirmos esse amor incondicionalmente. É demonstrar empatia e carinho pelas outras pessoas. É cultivar o bom humor e saber aceitar tanto as situações alegres quanto as adversas, o famoso “savoir vivre”.
No primeiro dia do ano, exprima seu desejo da forma que achar melhor, e depois pratique ao longo do ano essas duas ações de amor: o amor por si próprio, e o amor aos outros. Depois espere com calma para ver o que acontece. Quem se ama e distribui amor, fatalmente atrai amor. É a lei. Feliz Ano Novo amando de novo e recebendo todo o amor que quer e merece, agora pra valer!